Queiroz entrega atestado para justificar falta em depoimentos

O Ministério Público do Rio de Janeiro informou nesta 5ª feira (28.dez.2018) que os advogados do Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, apresentaram atestados de saúde que justificam as ausências dele nos depoimentos à Justiça. Segundo a promotoria, Queiroz será ouvido “tão logo” tenha autorização médica.

Segundo os documentos, o ex-assessor precisa fazer em breve uma cirugia. No entanto, os atestados não especificam qual doença o procedimento trata. Em entrevista ao SBT exibida na 4ª feira (26.dez), Queiroz diz ter 1 câncer no intestino.

Fabrício Queiroz é policial militar, ex-assessor e ex-motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro. Está no centro das investigações de uma movimentação financeira suspeita detectada pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), atesta o MSN.

Na semana passada, Queiroz não foi a 2 depoimentos no Ministério Público do Rio.

Apesar de ter faltado aos depoimentos, Queiroz concedeu entrevista à jornalista Débora Bergamasco. A gravação foi exibida pelo SBT nesta 4ª (26.dez). Nela, Queiroz afirmou que parte da movimentação de R$ 1,2 milhão em sua conta deve-se à venda e compra de automóveis.

Essa foi a 1ª vez que o ex-assessor do filho do presidente eleito Jair Bolsonaro falou publicamente sobre o caso. Queiroz negou que fosse 1 funcionário fantasma ou que fizesse repasses de verbas de assessores para deputados.

De acordo com dados do Coaf, Queiroz teria movimentado R$ 1,2 milhão, de janeiro de 2016 a janeiro de 2017. Uma das transações, 1 cheque de R$ 24.000, foi destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Flávio Bolsonaro e uma das filhas de Queiroz, Nathalia Queiroz, que também está sob investigação, estão previstos para serem ouvidos na Promotoria do Rio na 2ª semana de janeiro.

28/12/2018